Naurêa (2006 – O Sambaião)

janeiro 6, 2009 at 3:09 pm Deixe um comentário

Quando a banda sergipana naurÊa lançou, há uns dois anos, o seu primeiro CD e começou a ser celebrada como uma grande revelação da música do Estado, fui conhecer o trabalho dos rapazes e de verdade gostei, porém não me engajei àquele alarde inicial porque ando cansado dessas “novidades” em Sergipe que são excessivamente cultuadas no primeiro estouro, mas que se mostram, em pouco tempo, serem simples traques de massa.

Esperei o segundo disco (que acaba de ser lançado e se intitula “NaurÊa apresenta O Sambaião”) e agora, sim, posso dizer que se trata, disparado, da melhor banda atualmente existente por estas bandas. Os sete componentes (Márcio de Dona Litinha, Alex Sant’anna, Léo Airplane, Abraão Gonzaga, Aragão, Binho Caixa d’Água e Patricktor4) têm mostrado considerável amadurecimento artístico e o que, antes, soava meio amador, agora já ganha ares profissionais.

É fato que o pessoal tem talento e, aliado a ele, talvez o mais importante: a vontade de chegar lá. Assíduos freqüentadores de apresentações na Rua da Cultura, local em que conquistaram grande parte de seu público, já tocaram e se destacaram também fora dos nossos limites territoriais, como no Festival de Inverno de Garanhuns e até na Alemanha, como ocorreu no mês de julho passado.

Muito bem gravado pelo competentíssimo Anselmo Pereira no Estúdio Caranguejo Records e com um trabalho gráfico simples, mas bem concebido e executado, o novo CD compõe-se de quinze faixas nas quais os ritmos nordestinos se impõem e ganham contornos bem interessantes. A maioria das canções é composta por Márcio que se mostra um criador inspirado, se bem que a banda conta com um outro compositor de peso, Alex Sant’Anna, o qual, inobstante desenvolver paralelamente um ótimo trabalho solo, poderia ser mais utilizado pelo grupo.

As melhores faixas deste muito bem-vindo álbum são “Álcool ou Acetona” e “Basta Viver”, mas dá para destacar também a deliciosa e politicamente incorreta “Vc Toda”, “Dona Lalinha”, “Fome Moderna” e a instrumental “Hoje Só Amanhã” e ainda há a participação especial de Silvério Pessoa em “Sexta-Feira”.

A única preocupação que os rapazes precisam ter daqui para a frente é não se repetir porque de resto a banda está prontinha para conquistar o Brasil. É Sergipe mostrando que musicalmente não deve nada a ninguém!

Rubens Lisboa

Download

Anúncios

Entry filed under: Naurêa.

The Playboys (2008 – Chega de Niilismo) Mestre Salustiano (1998 – Sonho da Rabeca)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


DNA – DISCOTECA NACIONAL

Este blog nasceu no ano de 2008 e tem como principal existência, difundir a música brasileira de qualidade, seja através de bandas ou DJs.
A prioridade do blog é a difusão de trabalhos independentes. Sabemos que existem blogs que não agem da mesma forma, portanto, se alguém se sentir ofendido ou prejudicado com o conteúdo de alguma postagem, avise-nos por e-mail para que ela seja retirada imediatamente

============================
P.S. O site WORDPRESS não hospeda arquivos de música e os links aqui postados têm prazo de validade limitado. ============================
Administração e conteúdo por Juniani Marzani - DJ 440

Contato: discotecanacional@gmail.com

Categorias

Blog Stats

  • 651,215 hits

%d blogueiros gostam disto: