Lia de Itamaracá (2008 – Ciranda de Ritmos)

maio 26, 2009 at 12:54 am Deixe um comentário

Quando se fala em Lia de Itamaracá, a sensação que se tem é que se está falando de uma lenda do folclore nordestino. Lia, com sua voz forte e com a imponência de seus 1,80 m de altura é, de fato, uma figura marcante, patrimônio vivo do estado de Pernambuco, mas longe de ser comparada a algo que está parado no tempo ou personagem de museu como muitos ainda teimam em entender a cultura popular nordestina. Ciranda de Ritmos, seu mais novo trabalho, como o próprio nome já sugere, apresenta uma diversidade de sonoridades e prova que o trabalho de Lia pode conter inovações e incursões em vários ritmos.

A preta cirandeira – apelido dado carinhosamente por Neres e Saúde, compositores de cirandas – tem gravados um lp, em 1977, e um cd em 2000. Neste segundo cd, Ciranda de Ritmos, Lia mostra cocos, maracatus, frevos e maxixes, mas não deixa de lado a música que a consagrou Quem me deu foi Lia, da autoria de Antonio Baracho.

Ciranda de Ritmos é patrocinado pela Petrobrás, através da lei de incentivo federal e tem direção musical de Carlos Zens; o trabalho conta também com a participação de Pedro Paulo, mestre potiguar de cavaquinho e violão de seis cordas; índios da tribo fulni-ô, de Águas Belas; Maestro Ademir Araújo e os músicos da Banda Sinfônica do Recife; Seu Luiz Paixão, mestre rabequeiro da Zona da Mata de Pernambuco; As Filhas de Baracho, Severina e Dulce, que fizeram vocal para Lia em quase todas as faixas; e destaque ainda para Bezerra do Sax, músico que acompanhou Lia por trinta e cinco anos e é autor de seis das catorze faixas do novo cd da rainha da ciranda. A arte do CD é da designer Daniela Brilhante.

Lia na ciranda é um clássico daqueles que conseguem emocionar quem assiste ao show, ouve o cd ou participa de sua roda de ciranda; é daquelas que impressionam pela força de sua voz, pela beleza de seu canto. Quando lembramos de ciranda, é quase impossível dissociar da imagem da imponente Lia de Itamaracá.

1. Dança do povo (3:15)
2. Quem me deu foi Lia / Moça namoradeira (5:32)
3. A vizihna (3:41)
4. Morena de Pernambuco (3:26)
5. Coco limoeiro / Baralho (4:32)
6. Mamae oxum (2:37)
7. Verde mar de navigar (4:25)
8. Ciranda feiticeira / Ciranda nova / Santa Teresa (6:13)
9. Balança moreno cirandeiro / Marinheiro samba (5:41)
10. Coco meu barco velou / O passarinho (6:26)
11. Cirandando pela praia (3:37)
12. Essa ciranda é minha (3:01)
13. Recife (3:31)
14. Moreno Dengoso (2:53)

*post enviado por Guizz, da França

Download

Anúncios

Entry filed under: Lia de Itamaracá.

S.U.P.R.A. Vida Secular (2008 – Ritmada Eloqüência Poética – Vol. I: EP) Benedito do Rojão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


DNA – DISCOTECA NACIONAL

Este blog nasceu no ano de 2008 e tem como principal existência, difundir a música brasileira de qualidade, seja através de bandas ou DJs.
A prioridade do blog é a difusão de trabalhos independentes. Sabemos que existem blogs que não agem da mesma forma, portanto, se alguém se sentir ofendido ou prejudicado com o conteúdo de alguma postagem, avise-nos por e-mail para que ela seja retirada imediatamente

============================
P.S. O site WORDPRESS não hospeda arquivos de música e os links aqui postados têm prazo de validade limitado. ============================
Administração e conteúdo por Juniani Marzani - DJ 440

Contato: discotecanacional@gmail.com

Categorias

Blog Stats

  • 650,591 hits

%d blogueiros gostam disto: